sábado, 26 de fevereiro de 2011

15 Séries dos Anos 70

Você sabe quais eram as séries mais famosas dos Anos 70? Se a resposta é NÃO, então, vai saber...E se a resposta é SIM, eis uma deliciosa "viagem no tempo"...

1 - Havaí 5.0 (Hawaii Five-0) - apesar de ter começado em 1968, essa série se estendeu por toda a década de 70. Então, creio que podemos considerá-la como uma legítima "séries dos anos 70"...Ela foi criada por Leonard Freeman (1920/1974), durou 12 temporadas (de 1968 a 1980) e teve 279 episódios. Seus astros principais eram Jack Lord (1920/1998), James MacArthur (1937/2010), Kam Fong Chum (1918/2002), Gilbert Lani Kauhi (1937/2004), Herman Wedemeyer (1924/1999) e Richard Denning (1914/1998). Inesquecível era a música tema:

video

2 - A Família Dó-Ré-Mi (The Partridge Family) - essa série começou em 1970 e durou 4 temporadas (de 1970 a 1974), num total de 96 episódios. Mostrava uma família de músicos, formada por Shirley Jones (1934/), David Cassidy (1950/), Danny Bonaduce (1959/), Susan Dey (1952/), Suzanne Crough (1963/), Jeremy Gelbwaks (1961/), Brian Forster (1960/) e Dave Madden (1931/). Abaixo, a abertura dessa série:

video

3 - Os Waltons (The Waltons) - essa série durou 9 temporadas (de 1972 a 1981) e rendeu 221 episódios e mais 7 filmes. Foi criada por Earl Hamner Jr. (1923/) e era estrelada por Richard Thomas (1951/), Ralph Waite (1928/), Michael Learned (1939/), Will Geer (1902/1978) e Ellen Corby (1911/1999). Relembre o tema dos Waltons:

video

4 - Kojak (Kojak) -  essa série, do famoso detetive que chupava pirulitos, foi criada por Abby Mann (1927/2008) e teve 6 temporadas (de 1973 a 1978), num total de 125 episódios. Era estrelada por Telly Savalas (1922/1994), Dan Frazer (1921/), Kevin Dobson (1943/) e George Savalas (1924/1985). Abaixo, Telly Savalas:


5 - O Homem de Seis Milhões de Dólares (The Six Million Dollar Man) - essa série durou 5 temporadas (de 1974 a 1978), num total de 100 episódios e mais 6 filmes para a TV. Foi criada por Martin Caidin (1927/1997) e era estrelada por Lee Majors (1939/), Richard Anderson (1926/) e Martin E. Brooks (1925/). A Abertura, que mostrava o acidente que fez com que o personagem vivido por Lee Majors se tornasse o "homem biônico" vale a pena ser revista:

video


6 - A Mulher Maravilha (Wonder Woman) -  baseando-se na personagem das HQ, criada por William Moulton Marston (1893/1947) e teve 3 temporadas, de 1976 a 1979 (59 episódios). Era estrelada por Lynda Carter (1951/), Debra Winger (1955/), Lyle Waggoner (1935/), Robert Hays (1947/), Norman Burton (1923/2003) e Richard Eastham (1916/2005). Abaixo, a música e os astros de Wonder Woman:

video


7 - A Mulher Biônica (The Bionic Woman) - essa série durou 3 temporadas (de 1976 a 1978), num total de 58 episódios. Foi criada por Kenneth Johnson (1942/) e estrelada por Lindsay Wagner (1949/), Richard Anderson (1926/) e Martin E. Brooks (1925/). Abaixo, Lindsay Wagner:


8 - As Panteras (Charlie's Angels) - em 1976, Ivan Goff (1910/1999) e Ben Roberts (1916/1984) criaram aquela que seria uma das maiores séries dos anos 70: As Panteras. Em 5 temporadas (de 1976 a 1981) e 115 episódios, apresentaram a história de uma agência de detetives, criada por um homem misterioso, e onde apenas mulheres trabalhavam. A série era estrelada por John Forsythe (1918/2010), David Doyle (1929/1997), Farrah Fawcett (1947/2009), Kate Jackson (1948/), Jaclyn Smith (1947/), Cheryl Ladd (1951/), Shelley Hack (1947/) e Tanya Roberts (1955/). Abaixo, as três panteras originais (Farrah, Kate e Jaclyn) e a música tema:

video


9 - CHIPs (CHIPs) - Rick Rosner (1941/) é o criador dessa série, que durou 6 temporadas (de 1977 a 1983) e teve 139 episódios. Seus astros principais eram os "patrulheiros" vividos por Erik Estrada (1949/), Robert Pine (1941/), Paul Linke (1948/) e Larry Wilcox (1947/), entre outros. Abaixo, Erik Estrada e Larry Wilcox:


10 - O Homem do Fundo do Mar (Man of Atlantis) - essa série teve curta duração (de 1977 a 1978) e apenas 13 episódios e mais 4 filmes para TV. Mas lançou o nome de Patrick Duffy (1949/), que depois faria sucesso em Dallas. Além dele, faziam parte da série: Belinda Montgomery (1950/), Alan Fudge (1944/) e Victor Buono (1938/1982). Abaixo, Patrick (com os dedos ligados, característica do "homem do fundo do mar") e Belinda:


11 - Dallas (Dallas) - David Jacobs (1939/) foi o criador de uma das mais famosas séries da televisão, em todos os tempos: Dallas. Entre 1978 e 1991 (14 temporadas) o público assistiu os 365 episódios dessa série, estrelada por Barbara Bel Geddes (1922/2005), Jim Davis (1909/1981), Patrick Duffy (1949/), Linda Gray (1940/), Larry Hagman (1931/), Susan Howard (1944/), Steve Kanaly (1946/), Howard Keel (1919/2004), George Kennedy (1925/), Ken Kercheval (1935/), Cathy Podewell (1964/), Priscilla Presley (1945/), Victoria Principal (1950/), Dack Rambo (1941/1994), Donna Reed (1921/1986), Charlene Tilton (1958/) e Sheree J. Wilson (1958/). Abaixo, a abertura e a música tema de Dallas:

video

12 - A Ilha da Fantasia (Fantasy Island) - essa série foi criada por Gene Levitt (1920/1999) e foi uma das mais criativas da época. Numa ilha, os sonhos das pessoas eram realizados, durante um fim de semana. Mas, nem sempre eram como as pessoas pensavam...Ela durou 7 temporadas (de 1978 a 1984) e teve 158 episódios. Era estrelada por Ricardo Montalbán (1920/2009) e Hervé Villechaize (1942/1993). Muitos famosos participaram dessa série, tais como Linda Blair, David Cassidy, Annette Funicello, Lorenzo Lamas, Leslie Nielsen, Victoria Principal, Tanya Roberts, etc. Abaixo, Ricardo Montalbán e Hervé Villechaize:


13 - O Incrível Hulk (The Incredible Hulk) - Kenneth Johnson (1942/), o mesmo idealizador de O Homem de Seis Milhões de Dólares e A Mulher Biônica, foi o idealizador do Incrível Hulk. Entre 1978 e 1982, o público pôde assistir, em 82 episódios, as histórias do Dr. David Banner (Bill Bixby - 1934/1993) e suas transformações no gigante verde chamado Hulk (Lou Ferrigno - 1951/). Abaixo, a abertura de O Incrível Hulk:

video


14 - Casal 20 (Hart to Hart) - essa série foi criada por Sidney Sheldon (1917/2007) e teve 110 episódios, em 5 temporadas. Era a história de um casal de detetives, vividos por Robert Wagner (1930/) e Stefanie Powers (1942/), além do mordomo, vivido por Lionel Stander (1908/1994). Abaixo, a abertura de Casal 20:

video

15 - Os Gatões (The Dukes of Hazzard) - em 1975, Gy Waldron fez o filme Moonrunners. Esse filme inspirou a série Os Gatões, que mostrava dois primos que viviam em condicional, sua prima e seu tio, e as aventuras que viviam, numa cidadezinha rural, chamada Hazzard. Essa série durou 7 temporadas (de 1979 a 1984) e teve 145 episódios. Foi estrelada por Tom Wopat (1951/), John Schneider (1960/), Catherine Bach (1954/), Denver Pyle (1920/1997) e James Best (1926/). Abaixo, a abertura de Os Gatões:

video

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Novelas - Pigmalião 70



Essa novela foi escrita por Vicente Sesso (1933/, na foto abaixo) e dirigida por Régis Cardoso (1934/2005), e foi ao ar de 2 de março a 24 de outubro de 1970, às 19 horas, pela Rede Globo.


Em 204 capítulos, o público pôde ver a história de Nando (Sérgio Cardoso), um rapaz que namorava Candinha (Susana Vieira) e trabalhava na feira, ajudado pela mãe, a Baronesa (Wanda Cosmo). Um dia, Nando bate no carro da milionária Cristina Guimarães (Tônia Carrero), que decide ensiná-lo a se comportar como alguém da alta sociedade. Abaixo, Tônia e Sérgio:



No elenco ainda tinha Marcos Paulo (Kiko), Célia Biar (Mirtes), Edney Giovenazzi (Carlito), Betty Faria (Sandra), Eloísa Mafalda (Ester), Felipe Carone (Gino), Ida Gomes (Júlia), Íris Bruzzi (Manu) e Adriano Reys (Juan), entre outros.

Essa novela foi a estréia de Vicente Sesso na Globo. Antes, ele havia brilhado na novela Sangue do Meu Sangue, na Excelsior. Também foi a primeira novela de Susana Vieira na Globo (foto abaixo, com Marcos Paulo):


Mas quem fez sucesso foi a atriz Tônia Carrero. Tanto, que o corte do cabelo que ela usava, passou a ser chamado de "corte pigmalião". Até hoje, há quem corte o cabelo assim:


Até o apresentador Sílvio Santos apareceu na novela, interpretando ele mesmo.

E você lembra da Abertura da novela? A música Pigmalião 70 era cantado por Umas e Outras:

video

Eu não sei no que você quer me transformar/ Num satélite, num robô, num ser de sal/ Mas eu posso lhe dizer, sou mais gente que você/ Do seu mundo social, sempre fui um marginal/ Consciente do que sou, eu não quero mudar!/
É na margem que eu encontro a lucidez/ Pois normal hoje é na verdade o anormal/ Eu prefiro ser assim, que uma estátua de marfim/ Eu preciso mais de sol, que uma festa de ilusão/ E a verdade pode estar, na caspa e não no xampu...

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Três Dias em 1964


video

Corria o ano de 1964, e os Beatles estavam começando a fazer o maior sucesso na Inglaterra, na Europa e nos Estados Unidos. O programa The Ed Sullivan Show conseguiu contratar os "quatro de Liverpool" para se apresentarem em seu programa.

A primeira apresentação foi em 9 de fevereiro de 1964 e foi assistido por 73 milhões de pessoas, um recorde monumental, para a época. Eles cantaram All My Loving, Till There Was You, She Loves You, I Saw Her Standing There e I Wanna Hold Your Hand, que havia chegado ao primeiro lugar das paradas.

Em 16 de fevereiro de 1964, o segundo programa foi apresentado de Miami. Eles cantaram She Loves You, This Boy, All My Loving, I  Saw Her Standing There e I Wanna Hold Your Hand.

E no dia 23 de fevereiro de 1964, foi apresentada a gravação que fizeram em 9 de fevereiro, cantando Twist and Shout, Please Please Me e I Wanna Hold Your Hand.

Essas três apresentações, de fevereiro de 1964, hoje são consideradas parte da cultura pop dos EUA, devido à grande repercussão para o programa e para a banda.

Acima, você pode ver a apresentação final do grupo. Mas se quiser ver a apresentação toda, acesse o link:
http://www.youtube.com/watch?v=xoZ18rO1Rj0&feature=fvw

Destaque para a platéia, que nunca mais foi comportada...

Já postei sobre o The Ed Sullivan Show:

http://rztvtudo.blogspot.com/2010/12/ed-sullivan-show.html

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Por Onde Anda...Barbara Feldon

Barbara Feldon nasceu em 1933, nos EUA. Seu nome verdadeiro é Barbara Hall. Ela ficou famosa por interpretar a Agente 99, no seriado Agente 86 (1965 a 1970), ao lado de Don Adams.
Em 2003 ela escreveu o livro Living Alone and Loving It, um guia de auto-ajuda para as pessoas de meia idade viverem mais felizes. 
Em 2006, ela gravou comentários sobre a série, para o DVD que foi lançado. Ela era, então, a única personagem viva do seriado (Edward Platt morreu em 1974 e Don Adams morreu em 2005).
Atualmente, Barbara Feldon está com 77 anos, e no dia 12 de março próximo ela completará 78 anos. A atriz reside em New York.




Abaixo, a abertura original da série Agente 86:


video

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Grandes Nomes da TV 5 - Tarcísio Meira e Glória Menezes (Parte 3)

Em 1980, Tarcísio Meira protagonizou a novela Coração Alado, de Janete Clair. Essa novela gerou críticas pelo clima tenso, pela cena do estupro da personagem Vívian (Vera Fischer), cometido por Leandro (Ney Latorraca) e a diabetes do personagem Alberto, vivido pelo ator Mário Cardoso. Além desses, também trabalharam nessa novela: Débora Duarte, Jardel Filho, Aracy Balabanian, Joanna Fomm, Nívea Maria e Carlos Augusto Strazzer (primeira novela na Rede Globo), entre outros. Abaixo, Tarcísio Meira e Vera Fischer:


Em 1981, ele trabalhou na novela Brilhante, de Gilberto Braga, onde viveu o personagem Paulo César. Essa novela não marcou época por ser mais técnica que emotiva. Além de Tarcísio, trabalharam nela: Vera Fischer (Luiza), Fernanda Montenegro (Chica Newman), Renée de Vielmond (Maria Isabel), José Wilker (Sidney/Oswaldo), Dênis Carvalho (Inácio),  Renata Sorrah (Leonor) e os estreantes Caíque Ferreira (Fred), Fernanda Torres (Marília) e Carla Camuratti (Sônia), entre outros. Foi a última novela de Rodolfo Mayer (faleceu em 1985). A novela começou em Londres, onde a designer de jóias Luiza testemunha a falsa morte de Oswaldo. Abaixo, Vera Fischer e Tarcísio Meira:


Ainda em 1981, Glória Menezes trabalhou na novela Jogo da Vida, de Sílvio de Abreu. Ela era Jordana, esposa de Silas (Paulo Goulart), que a abandonava para ficar com uma moça mais jovem, Carla (Maitê Proença). Mas ela dava a volta por cima, e se envolvia com "seu" Vieira, vivido por Gianfrancesco Guarnieri. Nessa novela também trabalharam Rosamaria Murtinho (Loreta), Mário Gomes (Jerônimo), Raul Cortez (Carlito), Angelina Muniz (Flávia), e muitos outros. Foi a primeira novela da atriz Débora Bloch. Abaixo, Glória Menezes e Gianfrancesco Guarnieri:


Em 1982, o casal não trabalhou em novelas, voltando em 1983, na novela Guerra dos Sexos, de Sílvio de Abreu. Tarcísio Meira era Felipe de Alcântara Pereira Barreto e Glória Menezes era Roberta Leone. Após um início com Jogo da Vida (1981), Sílvio de Abreu apostou na comédia pastelão, e acabou transformando essa numa das mais famosas novelas da televisão brasileira. Como o nome diz, homens e mulheres estavam em "guerra" durante a novela toda, antes do "final feliz". Além de Tarcísio e Glória, ela contou com a presença de dois "monstros da dramaturgia brasileira": Paulo Autran e Fernanda Montenegro. E também tinha Lucélia Santos, Mário Gomes, Maitê Proença, Maria Zilda, Ary Fontoura, Yara Amaral, José Mayer, Edson Celulari  e muitos outros. Abaixo, Glória Menezes, Maitê Proença e Tarcísio Meira:


Em 1984, Tarcísio trabalhou na minissérie Meu Destino É Pecar, escrita por Euclydes Marinho, e baseada na obra de Nelson Rodrigues, e Glória trabalhou na novela Corpo A Corpo, de Gilberto Braga
Na minissérie, Tarcísio era Paulo, que era casado com Helena (Lucélia Santos), e acabava formando um "triângulo amoroso" com ela e o próprio irmão, Maurício (Marcos Paulo). Nathália Timberg, Nicette Bruno, Maria Zilda e Osmar Prado também estavam nessa minissérie. Abaixo, Tarcísio e Lucélia Santos:


Na novela, Glória era Teresa, uma mulher que era apaixonada por Osmar (Antônio Fagundes), mas fora trocada por Eloá (Débora Duarte). Ela se casava com Alfredo (Hugo Carvana) e Eloá fazia um pacto com Raul (Flávio Galvão), que era o diabo. Destaque para o amor inter-racial de Cláudio (Marcos Paulo) e Sônia (Zezé Motta). Abaixo, Glória e Hugo Carvana:


Em 1985, Tarcísio Meira participou de duas minisséries: Grande Sertão: Veredas e O Tempo e O Vento

Em Grande Sertão: Veredas (escrita por Walter George Durst, baseada na obra de Guimarães Rosa), ele era Hermógenes, jagunço que matava Joca Ramiro (Rubens de Falco). Riobaldo (Tony Ramos), grande admirador de Joca Ramiro, perseguia Hermógenes e o matava. Mas acabava perdendo Diadorim (Bruna Lombardi), seu "amigo" por quem era apaixonado, mas só depois de morto descobriu que era mulher. Abaixo, Tarcísio Meira, Bruna Lombardi, Tony Ramos e Rubens de Falco:


Em O Tempo e O Vento (minissérie escrita por Doc Comparato e Regina Braga, baseada na obra de Érico Veríssimo), ele era o Capitão Rodrigo Cambará (Um Certo Capitão Rodrigo), que se casava com Ana Terra (Glória Pires) e era pai de Bolívar (Daniel Dantas). Abaixo, Tarcísio como Rodrigo Cambará:


Em 1986, Tarcísio teve uma participação especial no último capítulo da novela Roque Santeiro, como o Coronel Emerenciano Castor. Em seguida, fez Renato Villar, na novela Roda de Fogo, um empresário inescrupuloso que se envolvia no assassinato de Celso (Paulo José) e cruzava o caminho da juíza Lúcia Brandão (Bruna Lombardi). Destaque para o personagem Tabaco, vivido por Osmar Prado, que tinha três mulheres (Cláudia Alencar, Inês Galvão e Carla Daniel). Abaixo, Tarcísio Meira:


Abaixo: Tarcísio e Glória em cenas da novela Guerra dos Sexos (1983). Música de fundo: Straight From The Heart, de Bryan Adams:


video

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Homenagem A Quem Se Foi...Parte II (Internacional)

1) Don Adams (1923/2005): Donald James Yarmy era um novaiorquino do Bronx, filho de um judeu-húngaro que faltava às aulas para ir ao cinema. Em 1947, casou-se com Adelaide Efantis, mais conhecida como Adelaide Adams, ficando com o sobrenome, após o divórcio, em 1958. Começou a trabalhar na televisão em 1954, e seu papel mais conhecido foi o de Maxwell Smart, o Agente 86, da série Get Smart (Agente 86, no Brasil). Abaixo, uma cena de Agente 86:

video

2) Cesar Romero (1907/1994): foi um descendente de cubanos, nascido em New York. Entre as décadas de 30 e 50, trabalhou em muitos filmes, como os seis episódios de Cisco Kid, entre 1939 e 1941. Também trabalhou com Carmen Miranda em Fim de Semana em Havana (1941) e com Betty Grable em Primavera nas Montanhas Rochosas (1942). Em 1947, trabalhou com Tyrone Power em Capitão de Castela e em muitos outros filmes menos conhecidos. Na televisão, ficou famoso como o vilão Coringa, da série Batman (1967 a 1969). Abaixo, Romero caracterizado como Coringa:


3) Oliver Burgess Meredith (1907/1997): outro ator que ficou famoso como vilão da série Batman, Burgess Meredith era o Pinguim. Mas ele também atuou no cinema, fazendo filmes desde 1936. Ele também foi casado com a atriz Paulette Goddard, entre 1944 e 1950. Abaixo, Burgess como Pinguim:



4) Fess Parker (1924/2010): Fess Elisha Parker Jr. nasceu no Texas e participou da Segunda Guerra Mundial. Licenciou-se na Universidade do Texas, em História e se especializou em História do Teatro. Começou sua carreira em 1951, na peça Mister Roberts. Entre 1955 e 1956, protagonizou a série Davy Crokett, de Walt Disney.  Depois, participou de outros filmes da Disney, até protagonizar a série Daniel Boone (1964/1970). Passou o resto de sua vida cuidado de sua vinícola, na Califórnia. Abaixo, Fess como Daniel Boone:






5) Elizabeth Victoria Montgomery (1933/1995): era filha do ator Robert Montgomery (1904/1981). Apareceu, pela primeira vez na TV, na série do pai, Robert Montgomery Presents, que foi ao ar entre 1950 e 1957. Apareceu em diversos programas de televisão, entre as décadas de 50 e 60. Mas seu maior sucesso foi o de Samantha Stephens, na série A Feiticeira (Bewitched), entre 1964 e 1972. Ela teve três filhos, sendo que as duas últimas vezes em que ficou grávida, apareceu em cena, quando a personagem teve seus filhos, Tabitha e Adam.


6) Agnes Moorehead (1900/1974): apesar de ser mais conhecida como Endora, mãe de Samantha Stephens, no seriado A Feiticeira, Agnes Moorehead começou sua carreira no cinema, atuando em filmes de sucesso, como Cidadão Kane (1941), Soberba (1942), Jane Eyre (1944), O Grande Pecador (1949), O Cisne (1956), A História da Humanidade (1957), Pollyana (1960), e muitos outros. Abaixo, cena de A Feiticeira, onde aparecem Elizabeth Montgomery, Dick York, Agnes Moorehead e Diane Murphy:


video


7) Guy Williams (1924/1989): Armand Joseph Catalano era de New York, descendente de italianos. Antes de trabalhar na TV, foi modelo. Em 1957, estreou na Rede ABC como Zorro. A série teve duas temporadas, num total de 78 episódios, e terminou em 1959. Também trabalhou em 1964, na série Bonanza, durante cinco episódios. Mas a série que o lançou para o sucesso foi Perdidos no Espaço (Lost in Space, 1965 a 1968), onde interpretou John Robinson. Em 1973 se mudou para a Argentina, onde foi encontrado morto, em 1989. Abaixo, Guy Williams:






8) Jonathan Harris (1914/2002): Jonathan Charasuchin era do Bronx, em New York, e começou sua carreira aos 24 anos, no teatro. Em 1949, estreou na televisão e entre 1963 e 1965, trabalhou no Bill Dana Show, juntamente com Don Adams (futuro Agente 86). Mas seu papel mais lembrado foi o de Dr. Zachary Smith, o Dr. Smith, do seriado Perdidos no Espaço (Lost in Space). Existem fontes que afirmam que a série acabou porque o personagem do Dr. Smith começou a brilhar mais que os outros, gerando ciúmes entre o elenco. Abaixo, o ator, como Dr. Smith:






9) Fred Gwynne (1926/1993): Frederick Hubbard "Fred" Gwynne nasceu em New York e começou sua carreira na Broadway, em 1952. Mas seu papel mais famoso foi o de Herman Munster, na série Os Monstros (The Munsters), entre 1964 e 1966. Depois, ele trabalharia no cinema, em The Cotton Club (1974), Atração Fatal (1987) e Meu Primo Vinny (1992). 


10) Yvonne De Carlo (1922/2007): Margareth Yvonne Middleton era canadense e começou sua carreira no cinema, na década de 40. Participou de muitos filmes, como Por Quem Os Sinos Dobram (1943), Casbah (1948),  Hotel Sahara e Silver Citiy (ambos de 1951), Os Dez Mandamentos (1956) e muitos outros. Em 1964, ela interpretou a personagem Lily Munster, na série Os Monstros.


11) Al Lewis (1923/2006): Albert Meister começou sua carreira na Broadway, como muitos outros de sua época. Na TV, trabalhou num episódio de Perdidos no Espaço. Mas foi como Vovô da Família Monstro, que ele fez mais sucesso. Abaixo, a música do seriado The Munsters, e os personagens principais, entre eles, Fred Gwynne, Yvonne De Carlo e Al Lewis:


video