sábado, 27 de novembro de 2010

Grandes Nomes da TV 1 - Assis Chateaubriand

Francisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Melo nasceu na cidade paraibana de Umbuzeiro, em 1892. Era filho de Francisco José Bandeira de Melo e Maria Carmem Guedes Gondim Bandeira de Melo. Ele recebeu esse nome porque nasceu em 4 de outubro, dia dedicado a São Francisco de Assis, santo do qual sua mãe era devota.
Francisco José era admirador do poeta e pensador francês François-René de Chateaubriand (1768/1848). Por isso, incluiu o "Chateaubriand" ao nome do filho.
Assis Chateaubriand ou Chatô, como ficou mais conhecido, começou a escrever ainda na Paraíba, antes de se mudar para o Rio de Janeiro.
Em 1924, já com 32 anos, assumiu a direção d'O Jornal, comprando-o no mesmo ano, com dinheiro obtido junto a alguns barões do café...
Em seguida, agregou o Diário de Pernambuco (o mais antigo da América Latina), o Jornal do Comércio (o mais antigo do Rio de Janeiro) e o Diário da Noite, de São Paulo.
Nesse meio tempo, apoiou Getúlio Vargas na Revolução de 30, ao mesmo tempo que era inimigo do industrial Francisco Matarazzo e de Rui Barbosa. E, ao mesmo tempo que lançava novos nomes em seus jornais (Millor Fernandes, Anita Malfatti, Di Cavalcanti, Cândido Portinari, etc.), também fazia campanhas terríveis, como em defesa do capital estrangeiro ou contra a criação da Petrobrás.
Com o tempo, Chatô começou a se interessar pelo rádio e pela televisão. No segundo caso, foi ele o responsável pelo surgimento da televisão no Brasil: em 1950, inaugurou a TV Tupi...
Assis Chateaubriand faleceu em 1968, na cidade de São Paulo.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Seriados II - The Goldbergs

Gertrude Berg nasceu em 1898, nos EUA. Aprendeu a escrever textos para teatro e, em 1929, escreveu um episódio de 15 minutos, chamado The Rise of The Goldberg para a Rádio NBC. Assim começava uma carreira de sucesso para Gertrude, que passaria a ser conhecida como Molly Goldberg, uma matriarca judia que vivia com sua família no Bronx, e lutava para manter as tradições judaicas,mesmo vivendo nos EUA.
Entre 1929 e 1931, o programa era semanal, tornando-se diário a partir desse ano. Em 1936, foi transferido para a CBS, com o título encurtado para The Goldbergs.
Apesar de ser uma comédia, houveram alusões ao nazismo no programa, como num episódio em que jogam uma pedra na vidraça da casa dos personagens, ou quando faziam algum comentário sobre algum parente ou conhecido, que tinha sido capturado pelos nazistas, ou escapado deles...
Gertrude escreveu mais de 5 mil episódios para rádio, antes do programa estrear na televisão, em 1949. Já no início, ela teve problemas: o Macartismo estava perseguindo os comunistas, e o ator Philip Loeb (1891/1955), que fazia o papel de Jake Goldberg, marido de Molly, entrou para a lista negra. Pressionada a demitir Loeb, Gertrude se recusou, e o programa foi cancelado, em 1950.
O problema só foi resolvido em 1951: Gertrude teve que ceder e tirar Loeb do programa, mas continuou pagando-lhe um salário. Harold Stone e depois Robert H. Harris fizeram esse papel, depois...Philip Loeb suicidou-se, em 1955, deprimido porque não conseguia mais encontrar empregos...
Em 1954, The Goldbergs voltou a ser semanal e durou até 1956, quando terminou. Gertrude Berg faleceu 10 anos depois, em 1966...

Jogos Olímpicos de Verão de 1936


Os Jogos Olímpicos de 1936 foram realizados em Berlim, na Alemanha, entre 1 e 16 de agosto, com a participação de 3963 atletas, sendo 328 mulheres, representando 49 países, em 22 modalidades esportivas, tornando-se até então os mais grandiosos, bem realizados, ricos e politicamente explorados Jogos Olímpicos até então.
Abertos com grande pompa no espetacular e moderno Estádio Olímpico de Berlim peloditador nazista Adolf Hitler, o Führer do III Reich alemão, esperavam todos que os Arianos ganhassem. Infelizmente para o Führer, um pequeno grupo de atletas negros norte-americanos conquistou a maioria das medalhas do atletismo, a modalidade mais importante dos Jogos, liderados por Jesse Owens, que ganhou quatro medalhas de ouro nos 100m, 200m, revezamento 4x100 e salto em distância, no mais emblemático episódio da história dos Jogos Olímpicos.
Esses jogos foram um dos primeiros grandes eventos a ser televisionados, na História da televisão...

sábado, 20 de novembro de 2010

Seriados I - I Love Lucy

video

I Love Lucy (em portuguêsEu Amo a Lucy) é uma dos mais aclamados e populares sitcoms da televisão norte-americana, estrelada por Lucille Ball (1911/1989), Desi Arnaz (1917/1989), Vivian Vance e William Frawley. A série foi ao ar de 15 de outubro de 1951 a 1 de abril de 1960 na CBS. Foram produzidos um total de 194 episódios, incluindo um especial de Natal "perdido". Apesar de ter originalmente acabado em 1957, o programa continuou no ar por mais três temporadas no formato de especiais de uma hora, exibidos de 1957 a 1960.
I Love Lucy foi o programa mais assistido da televisão americana em quatro de suas seis temporadas, sendo o primeiro a liderar a audiência quando de seu fim (feito este só repetido por The Andy Griffith Show e Seinfeld), apesar de nunca ter tido um final formal. O programa recebeu 22 indicações aos prêmios Emmys, tendo vencido cinco vezes. Em 2002 foi eleito o segundo melhor programa de todos os tempos da televisão norte-americana, pela revista TV Guide, perdendo apenas para Seinfeld. Em 2007 o programa foi eleito como a melhor reprise pelo jornal The Washington Post. No mesmo ano apareceu numa lista sem classificação da revista Time dos 100 melhores programas de televisão da história - 

História da Televisão - Parte I

Em 1889 nasceu o russo Vladimir Zworykin. Ele estudou no Instituto de Tecnologia de São Petersburgo, onde participou dos estudos sobre projeção de imagens a distância. Depois, ele foi para a França, onde estudou a tecnologia dos Raios-X, retornando à Rússia no início da Primeira Guerra Mundial (1914).
Durante a Guerra, Vladimir serviu como oficial do Corpo de Telecomunicações. Depois, em 1919, imigrou para os Estados Unidos, onde começou a trabalhar no Laboratório de Pesquisas da Westinghouse, com tubos de vácuo e células fotoelétricas.
Em 1923, ele foi para a Universidade de Pittsburgh laureando-se, em 1926, em Desenvolvimento das Células Fotoelétricas.
Ainda em 1924, Zworykin patenteou o iconoscópio (imagem abaixo), um aparelho que seria fundamental para a invenção da televisão. Segundo ele, esse aparelho seria uma "reprodução eletrônica do olho humano".

No dia 30 de outubro de 1925, foram apresentadas imagens em movimento, em Londres (Inglaterra). Poderíamos dizer que estava nascendo a televisão. E em 1928, foi inaugurado o primeiro serviço analógico dos Estados Unidos, a WGY, em New York.
Da década de 20 até hoje, a televisão não parou mais de evoluir, como podemos atestar pelo pequeno vídeo abaixo:

video
Neste vídeos, podemos ver capas de revistas e ilustrações desde a década de 20, muitas delas supondo como seria a televisão.
Na década de 30, começam a aparecer fotografias de como eram os primeiros aparelhos de televisão (os televisores), e até propagandas de aparelhos à venda.
Na década de 40, podemos perceber propagandas de aparelhos Dumont e Belmont, Philco e Admiral, entre outros.
Nos anos 50, a chegada da cor nos programas anunciava uma nova era. Também podemos ver um aparelho da marca Motorola e outro da Zenith.
Nos anos 60, os aparelhos Sony e Panasonic, entre outros, começam a apresentar uma novidade: televisões menores, de fácil manuseio, diferentes daquelas imensas de até então...
Nos anos 70, os aparelhos Zenith anunciavam a novidade: o sistema Chromacolor, que melhorava a transmissão de cores. Também começaram a aparecer os videocassetes, para reproduzir filmes.
O vídeo encerra-se nos anos 80, com as câmeras, videocassetes e televisões cada vez mais modernos...

E assim, começou a televisão, e nosso Blog, o Mundo da TV! Seja bem vindo (a)...